(31) 98484 5668 / 3389 8000 comercial@buriticorretora.com.br

A HISTÓRIA DO SEGURO

De certa forma, a era automobilística no Brasil nasceu no ano de 1891, quando

desembarcou no cais de Santos, cidade litorânea do Estado de São Paulo, o


primeiro veículo automotor com motor a explosão. O veículo foi adquirido e


importado da França pelo então jovem inventor Alberto Santos Dumont.


O primeiro veículo a desembarcar na Cidade do Rio de Janeiro foi também


um modelo francês, mas a engenhoca era movida a vapor. O veículo foi


importado por José do Patrocínio, em 1897, e dois anos mais tarde esse


veículo foi protagonista do primeiro acidente automobilístico da historia da


cidade. Dirigido por Olavo Bilac, o veículo colidiu contra uma árvore no Alto


da Boa Vista, caminho bucólico que corta a Floresta da Tijuca, na Cidade do


Rio de Janeiro.


Mas foi na Bahia que o Brasil conheceu o primeiro protótipo de um automóvel.


Em 1871, a Bahia recebia um veículo movido a vapor que tracionava um “carro”


destinado a acomodar os passageiros.


O Brasil foi um dos primeiros países do mundo a fazer um protótipo de um


carro. Em 1919, a companhia Ford estava montando o carro Ford “T” em


São Paulo. Em 1925, a companhia Chevrolet fez o carro “Cabeça de Cavalo”.


Em 31 de março do ano de 1952, o presidente da Comissão de Desenvolvimento


Industrial (CDI) instalou a subcomissão de jipes, tratores, caminhões e


automóveis. Em 15 de novembro de 1957, saíam às ruas os primeiros carros


fabricados no Brasil.


A história recente da evolução do automóvel no Brasil se confunde com a


regulamentação dos contratos de seguro no país, embora, em meados no


século XIX as normas existentes regulamentassem apenas os contratos de


seguros marítimos.


A propósito do seguro, a Bahia também foi pioneira na história do seguro


no Brasil. Em 1808, sob a influência da primeira Companhia Seguradora do


mundo, passou a funcionar, no Brasil, a nossa primeira Companhia de Seguros.


Era a Companhia de Seguros Boa Fé, que tinha sede na então Capital da


Colônia, Salvador.


Devido às características e à natureza do seguro de automóveis, este ramo do


seguro evoluiu de forma significativa, tanto na sua estrutura técnica e legal


quanto nas suas estratégias comerciais.


A operação do seguro de automóveis, assim como a operação de todos os


demais ramos do seguro, exige a especialização da sua mão de obra, quer


pela necessidade de favorecer o entendimento técnico e legal que o produto


exige, quer pela necessidade comercial de atender e satisfazer às necessidades


do segurado.


A rápida evolução do seguro de automóveis no Brasil vem acirrando a


concorrência entre as seguradoras e exigindo de seus operadores certa dose de


“criatividade” na elaboração e criação de produtos que possam agregar serviços


diferenciados, preços mais justos e a tão desejada “fidelização do cliente”.


O corretor de seguros, cujo exercício da profissão está subordinado às normas


e regulamentação da SUSEP, também é um operador do seguro de automóveis


e, como tal, deve estar atento às mudanças e evolução tecnológica deste ramo


do seguro

Fale Conosco:

Contatos:

(31) 98484 5668 / 3389 8000
comercial@buriticorretora.com.br